°°°°°°°°°°°primaverablog.jpg°°°°°°°°°°°° ImageChef Custom Images

domingo, 6 de maio de 2012

Não vivo sozinha porque gosto...e sim porque aprendi a ser só...

 

Alone Together

(Carly Simon)

 

Sós

Além da multidão

Acima do mundo

Nós não somos orgulhosos demais

Para se abraçar

Somos fortes

Enquanto estamos juntos

Sós

A chuva que cega

A noite sem estrelas

Nós não estamos em vão

Por que estamos juntos

E o que há a temer

Juntos

Nosso amor é tão profundo

como o mar

Nosso amor é tão grande

como um amor pode ser

E nós podemos resistir

A grande incógnita

Se estamos a sós

Nosso amor é tão profundo

 como o mar

Nosso amor é tão grande

como um amor pode ser

E nós podemos resistir

A grande incógnita

Se estamos a sós

Juntos

Enquanto você estiver perto de mim

Nosso amor é tão profundo

como o amor pode ser

Enquanto você estiver perto de mim

Nosso amor é tão grande

como um amor pode ser

Sós


Alone Together

(Carly Simon)

Alone together
Beyond the crowd
Above the world
We’re not too proud
To cling together
We’re strong
As long as we’re together

Alone together
The blinding rain
The starless night
We're not in vain
For we’re together
And what is there to fear
Together

Our love is as deep as the sea
Our love is as great as a love can be
And we can weather
The great unknown
If we’re alone together

Our love is as deep as the sea
Our love is as great as a love can be
And we can weather
The great unknown
If we’re alone together
Together

As long as you're close to me
Our love is as deep as a love can be

As long as you're close to me
Our love is as great as a love can be
Alone together

 

Carly Elisabeth Simon (Nova Iorque, 25 de Junho de 1945)

é uma premiada cantora e compositora norte-americana.
Vinda de uma famà­lia de classe alta nova-iorquina,

Carly Elizabeth Simon, começou cantando em duo com a irmã, Lucy,

ainda bem pequena. No inà­cio dos anos 1960 a dupla, batizada de

Simon Sisters lançou seu o single 'Winkin Blinkin' and Nod',

encantando adultos e crianças. Logo Lucy se interessou por

outra carreira, mas Carly decidiu seguir a diante e apostar

na música.

Em fevereiro de 1971, começou seu trabalho solo e deu início a uma coleção particular de sucessos e prêmios que sempre a acompanharam ao longo da carreira. Seu estilo sempre foi o romântico, na maioria das vezes auto-biográfico, especialista em retratar os percalços amorosos femininos.O primeiro disco, homônimo, emplacou com 'That's the Way I've Always Heard That Should Be', uma canção anti-casamento formal, que ficou no Top Ten da revista Billboard por vários meses. Ainda no no mesmo ano, em novembro, outra canção 'Anticipation' esteve entre as 40 mais e Simon ganhou o Grammy de revelação do ano.Em novembro do mesmo ano, ela se casou com James Taylor, outro cantor e compositor romântico de grande sucesso. Pelo menos, musicalmente, a união parecia perfeita, os dois tinham o mesmo estilo e o público adorou a parceiria. O quarto disco de Simon, Hotcakes teve mais dois sucessos, 'Mockingbird', cantada em dueto com o maridão e 'Haven't Got Time for the Pain'. Com esse trabalho, a cantora conseguiu seu terceiro disco de ouro. No entanto, o casal veio a se divorciar em 1983, alegando "imcompatibilidade de agendas".

Playing Possum, de abril de 1975, foi outro disco que ficou entre as 10 melhores com a canção 'Atittude Dancing'. Já seu sexto álbum Another Passenger foi um fracasso de vendas. Em 1977, a volta ao topo foi garantida com o tema de James Bond no filme 007: O Espião que me Amava. Carly Simon atingiu o Gold Top Ten com o hit 'Nobody Does it Better' e a música foi tocada exaustivamente nas rádios. Hoje figura entre as 100 canções mais românticas da história, segundo a revista inglesa Q. Pegando carona no sucesso anterior, seu sétimo álbum, Boys in the Trees, de 1978, vendeu mais de um milhão de cópias.

Apesar disso, seus dois álbuns seguintes não tiveram tanta projeção assim. Em outubro de 1980, Carly sofreu uma estafa durante uma turnê de divulgação. Seu filho, Ben, estava doente e seu casamento (com James Taylor) em colapso. Ela saiu de circulação por algum tempo.

Em 1986, o grande sucesso, 'Coming Around Again', do disco homônimo, foi tema do filme A Difà­cil Arte de Amar (Heartburn - 1985), em março de 87, levou disco de platina. Em 1988, além do Grammy, Carly levou o Oscar de melhor canção, por 'Let the River Run', música tema do filme Uma Secretária de Futuro (Working Girl -1987). My romance, outro álbum de covers pop, de 1990, traz a música com o mesmo nome, tema inesquecà­vel, principalmente aqui no Brasil, já que foi trilha do comercial de um certo bombom muito popular. Em 1995, é lançada uma retrospectiva de sua carreira em forma de caixa com cassetes e 3 CD's, Clouds in My Coffee 1965-1995.

Seis anos depois, em 2000, ela reaparece, com trabalho novo, Bedroom Tapes. Em 2002, gravou uma coleção de discos de músicas natalinas, Christmas is Almost Here.Em julho de 2005, Carly assume novamente as paradas com Moonlight Serenade.



clefs_007.gif (6431 bytes)

http://www.dontstopthemusic.com.br/Musicas/Internacionais/Carly_Simon/Alone_Together_MS.mid

clefs_007.gif (6431 bytes)

"Salvar o Mundo"

 "Nós nascemos sozinhos, vivemos sozinhos e morremos sozinhos.Somente através do amor e das amizades é que podemos criar a ilusão,durante um momento, de que não estamos sozinhos."(Orson Welles)


 



Dois corações falando sozinhos
(Affonso + Berloques/ Luso poemas)

Ele:
Quantas vezes me pego falando sozinho
quando na verdade
é com você que converso
falo tudo que desejo, penso
o que quero que ouçase te vejo calada ouvindo
pensando em cada palavra dita
ficando vermelha de vergonha
e nestas horas o meu diálogo
é sozinho com o meu coração
buscando sempre o seu
e digo o que és para mim
do amor que tenho para você
até tenho medo de soar
como um menino bobo
adolescente apaixonado
(adolescente não, apaixonado sim!)
do tanto e como falo de ti
da sua beleza atemporal
do que seu olhar me traz
e para mim você sorri, sem graça
dizendo que jamais, nunca
me imaginava assim
(você jamais, tá louco!!!)
e assim vou levando
ao conversar com você
mesmo que solitário
vou falando por nos dois
pelo menos no meu sonhar
alivia um pouco minha dor
de te encontrar
e nada poder te falar

Ela:
No entanto meu coração
sempre se acalma
quando te tenho
perto de mim.
tranquilidade que se sente
que me deixa em paz.
Questiono muitas das vezes
se meu pensamento
não chega até aí
pois ele é tão intenso
sempre que te chama,
sempre que pensa em ti.
Também me sinto tola
por me sentir tão rica
com tão pouco na "mão"
e no entanto quero muito
logo no primeiro encontro.
Sonho eu novamente,
até o meu rosto ganha vida
meus olhos brilham...
poder dizer-te firmemente
o quanto estou embebecida.
Volto a pensar e repensar
as vezes que me pego
a falar sozinha, contigo
Talvez seja tempo
a altura devida
de te dizer o quanto te quero
na minha vida!

os dois:
e ficam assim
os dois corações
falando sozinhos,
batendo em descompasso
mas um dia a mesma língua irão falar
mesmo que nenhuma palavra seja dita
o silêncio falará pelos dois
e um beijo contará
as mil histórias contidas.

"Nós nascemos sozinhos. Nós vivemos sozinhos. Nós morremos sozinhos. E qualquer coisa neste intervalo que possa nos dar a ilusão de que não estamos sós, nós nos agarramos a ela."(Voltaire)

"Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas,que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos."(Fernando Pessoa)

"Deus nos dá pessoas e coisas,
para aprendermos a alegria...
Depois, retoma coisas e pessoas
para ver se já somos capazes da alegria
sozinhos...
Essa... a alegria que ele quer..."
(João Guimarães Rosa)



"Nunca fui como todos
Nunca tive muitos amigos
Nunca fui favorita
Nunca fui o que meus pais queriam
Nunca tive alguém que amasse
Mas tive somente a mim
A minha absoluta verdade
Meu verdadeiro pensamento
O meu conforto nas horas de sofrimento
não vivo sozinha porque gosto
e sim porque aprendi a ser só..."

(Florbela Espanca)


 



"Quero ignorado, e calmo
Por ignorado, e próprio
Por calmo, encher meus dias
De não querer mais deles.
Aos que a riqueza toca
O ouro irrita a pele.
Aos que a fama bafeja
Embacia-se a vida.
Aos que a felicidade
É sol, virá a noite.
Mas ao que nada espera
Tudo que vem é grato."(Fernando Pessoa)



Sozinhos
(Brunovieira-Luso Poemas)

Sozinhos
Eu e meus pensamentos
Em prantos
Ouço ecoar no vento
Uma vóz que diz
Que te amei tanto
Que amei por nós dois
E só vi depois
Que tudo acabou


"Quando estamos sozinhos, somos pela metade.
Quando somos dois, somos um.
Quando deixamos de ser um dos dois, não somos nem a metade que começamos a história."
(Fabrício Carpinejar)


"Todo o nosso mal provém de não podermos estar sozinhos:
 daí o jogo, o luxo, a dissipação, o vinho, as mulheres, a ignorância,
 a desconfiança, o esquecimento de nós mesmos e de Deus."
(Jean de La Bruyère)


Não estamos sozinhos

 

 

 

 


"Com o tempo, não vamos ficando sozinhos apenas

pelos que se foram, vamos ficando sozinhos

uns dos outros."
(Mário Quintana)

Nenhum comentário:

Postar um comentário