°°°°°°°°°°°primaverablog.jpg°°°°°°°°°°°° ImageChef Custom Images

domingo, 8 de setembro de 2013

ABRO AS JANELAS DO MEU PEITO E DEIXO O SOL DAS MANHÃS DE SETEMBRO...ENTRAR...


**September Morn by Paul Chabas, 1910–1912, oil on canvas,
Metropolitan Museum of Art, New York
Matinée de Septembre (ou September Morn ) é uma pintura pelo artista
francês Paul Émile Chabas (1869-1937). Pintado durante três verões que
terminam em 1912,tornou-se famoso quando provocou um escândalo nos EUA.




Manhã de setembro
(Neil Diamond)
 
Fique por apenas um tempo
Fique, e deixe-me olhar para você
Tem sido assim por muito tempo, eu mal te conheci
parada na porta
Fique comigo um tempo
Eu só quero falar com você
Nós viajamos meio mundo
Para nos reencontrarmos
Manhã de setembro
Nós dançamos até  a noite se tornar um novo dia
Dois amantes encenando uma peça romântica
Manhã de setembro ainda pode me faz sentir daquele jeito
Olha para o que você fez
Por que, você se tornou uma menina crescida?
Eu ainda posso ouvir você chorando
No canto do seu quarto
E olha como nós chegamos longe
tão longe de onde nós costumávamos ser
Mas não tão longe que nós esquecemos
Como era antes.
Manhã de setembro
Nós dançamos até  a noite se tornar um novo dia
Dois amantes encenando uma peça romântica
Manhã de setembro ainda pode me faz sentir daquele jeito
 
 

September Morn
(Neil Diamond)
 
Stay for just a while
Stay, and let me look at you
It's been so long, I hardly knew you
Standing in the door
Stay with me a while
I only want to talk to you
We've traveled halfway 'round the world
To find ourselves again
September morn
We danced until the night became a brand new day
Two lovers playing scenes from some romantic play
September morning still can make me feel that way
Look at what you've done
Why, you've become a grown-up girl
I still can hear you cryin'
In the corner of your room
And look how far we've come
So far from where we used to be
But not so far that we've forgotten
How it was before
September morn
Do you remember how we danced that night away
Two lovers playing scenes from some romantic play
September Morn still can make me feel that way




Neil Diamond (nascido em 24 de janeiro de 1941) é um cantor e compositor americano
com uma carreira que começou na década de 1960. Diamond já vendeu
mais de 125 milhões de discos em todo o mundo. Ele é o terceiro mais bem
sucedido artista contemporâneo, sempre na parada da Billboard por
trás Barbra Streisand e Elton John .Suas canções foram regravadas
internacionalmente por muitos artistas de vários gêneros musicais .
Diamond foi introduzido no Songwriters Hall of Fame em 1984 e
no Rock and Roll Hall of Fame em 2011. Além disso, ele recebeu o
Sammy Cahn Lifetime Achievement Award em 2000 e em 2011 foi
homenageado no Kennedy Center Honors . No Hot 100 e Adult Contemporary gráficos,
Diamond teve dez singles número 1 no hit: " Cracklin 'Rosie "," Canção Sung Blue ",
" Longfellow Serenade ", "I've Been This Way Before""," If You Know What I Mean ",
" Desiree ","You Don't Bring Me Flowers"," América ","Yesterday's Songs"
e" Heartlight ".
Diamond continua a gravar e lançar material novo e mantém uma extensa agenda de shows também.



http://www.dontstopthemusic.com.br/Musicas/Internacionais/Neil_Diamond/September_morn_MS.mid



Manhãs de Setembro
Vanusa
 
Fui eu quem se fechou no muro
E se guardou lá fora
Fui eu quem num esforço
Se guardou na indiferença.
Fui eu que numa tarde
Se fez tarde de tristezas
Fui eu que consegui
Ficar e ir embora
E fui esquecida
Fui eu!
Fui eu que em noite fria
Se sentia bem
E na solidão
Sem ter ninguém
Fui eu!
Fui eu que em primavera
Só não viu as flores
E o sol
Nas Manhãs de Setembro.
Eu quero sair
Eu quero falar
Eu quero ensinar
O vizinho a cantar.
Eu quero sair
Eu quero falar
Eu quero ensinar
O vizinho a cantar
Nas Manhãs de Setembro
Nas Manhãs de Setembro
Nas Manhãs de Setembro
Nas Manhãs!
 
 

Nas Manhãs de Setembro
(Helende Rose=Luso poemas)

Enquanto as manhãs ensolaradas
espreguiçam nos lençóis da noite
meus olhos noturnos visualizam
os pequenos orvalhos da saudade
deitando sobre a relva das almas
no sereno da solidão​ ​presente​.
Ao longe, um​ ​pescador ​debruçado
sob a sombra de um salgueiro​ ​centenário​
olha sua​ ​​existência renascida passar
no​s​ ​reflexos das ​águas cristalinas
diante da ​margem do rio onde
aprendeu a pescar seu alimento.
Eu tirei o meu chapéu​ ​branco
enfeitado com pequenas margaridas
​para ​saudá-l​o ​numa daquelas manhãs
​e quando ele​ se virou ​para olhar quem era
​a ​ emoção inundou os ​seu​s olhos
acompanhada por um sorriso iluminado.
​Ele pronunciou meu apelido de infância:​
- Toco!
​Depois daquele encontro existencial
​eu aprendi a pescar meus sonhos
e alimentar minha alma com sorrisos
enquanto meus pensamentos viajam
pelos caminhos eternos da esperança
de poder reencontrá-lo um dia
numa das manhãs ensolaradas de setembro.
 
 
22 de setembro: Ínicio da primavera brasileira

Sol de Primavera
(Beto Guedes)
 
Quando entrar setembro e a boa nova andar nos campos
Quero ver brotar o perdão onde a gente plantou juntos outra vez
Já sonhamos juntos semeando as canções no vento
Quero ver crescer nossa voz no que falta sonhar
Já choramos muito, muitos se perderam no caminho
Mesmo assim não custa inventar uma nova canção que venha nos trazer
Sol de primavera abre as janelas do meu peito
a lição sabemos de cor
só nos resta aprender...


Manhãs de Setembro
 
Manhãs de Setembro,
aragem fresca
construindo sonhos,
teias de gotas
enfeitando os matos,
perfume verde
a seguir meus passos,
lírios roxos
ponteando as margens
do fio de água
que escorre manso.
E tu E eu!
E a erva tombada
pelos corpos,
os lírios violados
na paixão.
E o céu!
Esse céu azul
sem limite.
O nosso limite.
 A nossa eternidade!
(Helena Guimarães)
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário