°°°°°°°°°°°minha3.jpg°°°°°°°°°°°° ImageChef Custom Images

domingo, 7 de setembro de 2014

"Nada é mais difícil e, portanto, tão precioso, do que ser capaz de decidir." (Napoleão Bonaparte)



"Tomei a decisão de fingir que todas as coisas que 
até então haviam entrado na minha mente não eram 
mais verdadeiras do que as ilusões dos meus sonhos."
(René Descartes)







Quase em casa
(Moby With Damien Jurado)

Eu decidirei num estalo me afastar
deixar tudo para trás
então nós vamos chegar em algum lugar
eu vou descobrir o caminho
o chão (realidade) é duro
o tesouro agradável
Então deixa estar, levante (ou acorde)
nós estamos quase em casa.
Então deixa estar, levante (ou acorde)
nós estamos quase em casa.

O tempo de escutar (obedecer) foi quando era criança.
eu corria me esconder para ficar ao seu lado.
então nós vamos chegar em algum lugar
Eu sonho até que as estrelas são minhas
então nós vamos chegar em algum lugar
eu vou descobrir o caminho
então nós vamos chegar em algum lugar
eu vou descobrir o caminho

Eu decidirei num estalo me afastar
deixar tudo para trás
então nós vamos chegar em algum lugar
eu vou descobrir o caminho
o chão (realidade) é duro
o tesouro agradável
Então deixa estar, levante (ou acorde)
nós estamos quase em casa.
(Como as estrelas no céu)
Então deixa estar, levante (ou acorde)
nós estamos quase em casa.
(Abaixo e dentro do mar)
Então deixa estar, levante (ou acorde)
nós estamos quase em casa.
(ainda não sei se é certo)
Então deixa estar, levante (ou acorde)
nós estamos quase em casa.
(se este mundo é o certo para mim)


Almost Home

Almost Home-Donna Clair art


Almost Home-
(Moby With Damien Jurado)

I'll decide in a moment's time to turn away;
Leave it all behind
So we climb, somewhere I will draw the line,
the ground is hard;
The treasure fine
So let it go, wake up, wake up, wake up
we're almost home
So let it go, wake up, wake up, wake up
we're almost home

Time to scout, when I was a child
I'd, I'd run at hide to be at your side
So we climb, somewhere I will draw the line
I dream until the stars were mine
So let it go, wake up, wake up, wake up
we're almost home
So let it go, wake up, wake up, wake up
we're almost home

I'll decide in a moment's time to turn away
Leave it all behind
So we climb, somewhere
I will draw the line, the ground is hard
The treasure fine

So let it go, wake up, wake up, wake up
we're almost home
(As stars fell from the sky)
So let it go, wake up, wake up, wake up
we're almost home
(Under, into the sea)
So let it go, wake up, wake up, wake up
we're almost home
(Still I don't know if it's right)
So let it go, wake up, wake up, wake up
we're almost home
(If this world is right for me)



OBS.Foi muito interessante a busca pelas palavras certas e interpretação
na tradução...Considero muito válida a referência
de quem a traduziu...Resumo...O 'CARA' quer jogar tudo para o alto,
convida a mulher amada, não quer mais escutar ninguém e acha que 
do jeito que está não é legal.(perfeito!...)



Moby

Richard Melville Hall (Nova Iorque, 11 de setembro de 1965) mais conhecido pelo seu nome 
artístico Moby, é um cantor, músico, DJ e fotógrafo estadunidense. É conhecido por singles 
como "Flower", "Go", "Porcelain", "South Side" (com Gwen Stefani), "We Are All Made of Stars", 
"Why does my heart feel so bad" e "Lift Me Up". Já lançou outros trabalhos sob nome Voodoo 
Child, Barracuda, UHF, The Brotherhood, DJ Cake, Lopez e Brainstorm/Mindstorm.

Moby nasceu na cidade de Nova York, mas cresceu em Connecticut, onde começou a fazer música 
quando tinha 9 anos de idade. Ele começou a tocar violão clássico e estudou teoria musical, 
e passou a tocar com um grupo de hardcore punk quando tinha 14 anos. Ele, então, tocou com 
pós-awol de banda punk, enquanto estudava filosofia na Universidade de Connecticut. 
Ele começou a discotecar quando entrou na faculdade, e foi um dispositivo elétrico no final 
dos anos 80 na casa em Nova York e as cenas de hip-hop, DJ'ing em clubes como Marte, zona 
vermelha, MK, eo paládio que ele lançou seu primeiro single: "go" em 1991 (listado como um 
dos melhores discos dos Rolling Stones de todos os tempos), e faz álbuns desde então. 
Seus próprios discos já venderam mais de 20.000.000 de cópias pelo mundo, e ele também 
produziu e remixou dezenas de outros artistas, incluindo David Bowie, Metallica, 
The Beastie Boys, Inimigo Público, Britney Spears entre outros.

Tem viajado extensivamente, fazendo mais de 3.000 shows em sua carreira. 
Ele também já teve sua música tocada em centenas de filmes diferentes, incluindo o "Heat", 
nunca "any given sunday", "Tomorrow never deas", e 'The Beach', entre outros.

Atualmente ele está em uma turnê de divulgação do seu mais recente álbum, "Wait For Me", 
bem como ajudar colaborando com instituições de caridades diferentes, incluindo a sociedade 
humana e o Instituto para a música e função neurológica.

Moby toca teclado, guitarra e baixo. Seu nome deriva da obra Moby Dick de Herman Melville, 
que foi seu parente.



http://www.dontstopthemusic.com.br/Musicas/Internacionais/Moby/Almost_Home_MS.mid



**A MÚSICA PERTENCE À TRILHA SONORA DA NOVELA "IMPÉRIO".





Escolhas de uma vida 

A certa altura do filme Crimes e Pecados, o personagem interpretado por Woody Allen diz:
 "Nós somos a soma das nossas decisões".


Essa frase acomodou-se na minha massa cinzenta e de lá nunca mais saiu. Compartilho do ceticismo de Allen: a gente é o que a gente escolhe ser, o destino pouco tem a ver com isso.

Desde pequenos aprendemos que, ao fazer uma opção,estamos descartando outra, e de opção em opção vamos tecendo essa teia que se convencionou chamar "minha vida". 

Não é tarefa fácil. No momento em que se escolhe ser médico, se está abrindo mão de ser piloto deavião. Ao optar pela vida de atriz, será quase impossível conciliar com a arquitetura. No amor,a mesma coisa: namora-se um, outro, e mais outro, num excitante vaivém de romances. 
Até que chega um momento em que é preciso decidir entre passar o resto da vida sem compromisso  formal com alguém, apenas vivenciando amores e deixando-os ir embora quando se findam, ou casar, e através do casamento fundar uma microempresa, com direito a casa própria, orçamento doméstico e responsabilidades.

As duas opções têm seus prós e contras: viver sem laços e viver com laços...

Escolha: beber até cair ou virar vegetariano e budista? Todas as alternativas são válidas, mas háum preço a pagar por elas.

Quem dera pudéssemos ser uma pessoa diferente a cada 6 meses, ser casados de segunda a sexta e solteiros nos finais de semana, ter filhos quando se está bem-disposto e não tê-los quando se está cansado. Por isso é tão importante o auto conhecimento. Por isso é necessário ler muito, ouvir os outros, estagiar em várias tribos, prestar atenção ao que acontece em volta e não cultivar preconceitos. Nossas escolhas não podem ser apenas intuitivas, elas têm que refletir o que a gente é. Lógico que se deve reavaliar decisões e trocar de caminho: Ninguém é o mesmo para sempre.

Mas que essas mudanças de rota venham para acrescentar, e não para anular a vivência do caminho anteriormente percorrido. A estrada é longa e o tempo é curto.Não deixe de fazer nada que queira, mas tenha responsabilidade e maturidade para arcar com as conseqüências destas ações.

Lembrem-se: suas escolhas têm 50% de chance de darem certo, mas também 50% de chance de dar errado. A escolha é sua...!
(Pedro Bial)



“Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, 
ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, 
que o mais importante é o decidir.”
(Cora Coralina)








Caminhos
(João Marino Delize-Luso poemas)

Quando um dia chegar o final desta estrada,
Que todos percorremos nesta vida terrena,
Temos que pensar que esta nossa jornada,
Serviu a alguma coisa, mesmo que pequena.

Não sabemos se estamos fazendo o possível
Para que nossas vidas, um dia sejam eternas,
Mas pelo menos não se fazendo nenhum mal,
Poderemos evitar algumas coisas obscenas.

O caminho do bem é muito cheio de entraves,
E o caminho do mal é largo e nos dá prazeres,
Mas estas alegrias serão sempre transitórias.

A vida é uma escola, onde tudo aprendemos,
Se fizermos o bem o pagamento receberemos,
Em troca teremos uma eternidade de glórias.






Os meus caminhos...


Nos caminhos que trilho,
Encontro pedras e ervas daninhas,
Que tiram ao bom pai um filho,
Que retiram do mar algas marinhas...

Foram nestes ditos caminhos,
Já outrora espezinhados, outrora encantados,
Que eu te persigo entre espinhos,
Que eu te limo todos os lados...

Eram tristes esses caminhos,
Pois neles eu não te encontrava,
Mas pelo teu ser os meus anjinhos,
Cantavam e eu gritava... Ansiava.

Hoje são floridos os tais caminhos,
Contigo trouxeste-me a Primavera,
Mal te enchergo sinto os teu beijinhos,
Fazes parte de mim, da minha quimera.

(Ghost
Read more: http://ghostofpoetry.blogspot.com)