°°°°°°°°°°°fotominha1.jpg°°°°°°°°°°°° ImageChef Custom Images

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

"Entendo e quase invejo a gentil e inocente alegria dos comuns, mas amo a angústia de ser incomum."(Voltaire)



"Eu gosto do estranho, do incomum.
Gosto daquilo que confunde,
que permite diferentes interpretações,
que fica nas entrelinhas. (...)"
(Martha Medeiros)
 
 
 
 
Amor incomum
(No ordinary love-Sade)
 
Eu te dei todo o amor que eu tinha,
Eu dei mais do que podia dar.
Eu te dei amor.
Eu te dei tudo o que tinha por dentro
E você levou meu amor.
Você levou meu amor.
Eu não te disse
Em que acredito?
Alguém disse que
Um amor como esse não dura?
Eu não te dei
Tudo o que tinha pra te dar, baby?
Eu te dei todo o amor que tenho
Eu dei mais do que podia dar.
Eu te dei amor.
Eu te dei tudo o que tenho por dentro
E você levou meu amor.
Você levou meu amor
Eu continuo chorando,
Eu continuo tentando por você.
Não há nada como você e eu, baby
Esse  é um amor comum.
Não é um amor incomum.
Esse  é um amor incomum.
Um amor incomum.
Quando você veio em minha direção,
Você clareou todos os dias
Com seu doce sorriso.
Eu não te falei
Em que acredito?
Alguém disse que
Um amor como esse não dura?
Eu não te dei
Tudo o que tinha pra te dar, baby?
Esse  é um amor incomum.
Um amor incomum
Esse é um amor incomum.
Um amor incomum.
Continuo tentando por você.
Esse  é um amor incomum.
Um amor incomum.
Esse  é um amor incomum.
Um amor incomum.
Continuo tentando por você,
Continuo chorando por você,
Continuo delirando por você.
Continuo voando, estou caindo
Estou caindo.
Continuo tentando por você,
Continuo chorando por você,
Continuo delirando por você.
Continuo voando, estou caindo
Estou caindo,
Continuo tentando por você.
 
 
 

Pop Culture Work Inspired By Gustav Klimt’s “The Kiss”

 
 
No Ordinary Love
-SADE- 
 
I gave you all the love I got
I gave you more than I could give
I gave you love
I gave you all that I have inside
And you took my love
You took my love
Didn't I tell you
What I believe
Did somebody say that
A love like that won't last
Didn't I give you
All that I've got to give baby
I gave you all the love I got
I gave you more than I could give
I gave you love
I gave you all that I have inside
And you took my love
You took my love
I keep crying
I keep trying for you
There's nothing like you and I baby
This is no ordinary love
No ordinary Love
This is no ordinary love
No ordinary Love
When you came my way
You brightened every day
With your sweet smile
Didn't I tell you
What I believe
Did somebody say that
A love like that won't last
Didn't I give you
All that I've got to give baby
This is no ordinary love
No ordinary Love
This is no ordinary love
No ordinary Love
I keep crying
I keep trying for you
There's nothing like you and I baby
This is no ordinary love
No ordinary Love
This is no ordinary love
No ordinary Love
Keep trying for you
Keep crying for you
Keep flying for you
Keep flying I'm falling
I'm falling
Keep trying for you
Keep crying for you
Keep flying for you
Keep flying for you I'm falling
I'm falling
Keep trying for you
 
 
 
 
 
 
Sade é uma banda britânica muito popular tanto na Europa quanto nos Estados Unidos
durante os anos 80 e começo dos anos 90. Além da vocalista principal Sade Adu,
o grupo é composto por Stuart Matthewman (guitarra e saxofone), Paul Denman (baixo),
Andrew Hale (teclado) e Paul Cook (bateria).
O Sade ganhou um Grammy com Lovers Rock na categoria "Melhor Álbum Pop" em 2002.
Sade Adu, OBE, nome artístico de Helen Folasade Adu, (Ibadan, 16 de janeiro de 1959) é uma cantora de jazz, da banda Sade, popular no Reino Unido.
Nascida na Nigéria, mas criada em Colchester, Reino Unido, para onde foi viver com a sua mãe (britânica) quando esta se separou do seu pai (nigeriano). Cresceu ouvindo mestres do soul como Marvin Gaye, Curtis Mayfield e Donny Hathaway. Apesar dessas influências e mesmo ouvindo no período de sua adolescência, não decidiu dedicar sua vida à música. Tanto que estudou desenho de moda no 'St Martin's Art College'. Porém, logo descobriu que o mundo da moda não lhe permitia um bom equilíbrio entre o gosto de criar e a necessidade de ganhar a vida.
Descobriu o seu talento musical quando aderiu a uma banda formada por alguns dos seus amigos de colégio. Rapidamente passou a ser a vocalista de uma banda de funk latino chamada Pride. Ganhou gosto por escrever música (foi nesta fase que escreveu o êxito Smooth Operator). Aos 24 anos Helen assumiu-se como membro central de uma nova banda, Sade, formada por ela e pelos membros da então extinta Pride - Stuart Matthewman, Andrew Hale e Paul Spencer
Denman




http://www.dontstopthemusic.com.br/Musicas/Internacionais/Sade/No_ordinary_love_MS.mid




Amor além da vida
-Nanda Costa-Luso poemas-
 
Um homem
Uma mulher
Unidos por um mesmo querer
Por uma mesma vontade
Vontade de amar intensamente
Amar de verdade

Duas vidas distintas
Dois caminhos diferentes
Que unidos foram pelo destino
Que se apaixonaram loucamente

Um amor incomum
Que vence qualquer distância
Amor de alma
Amor distante
Amor grande
Gigante
Que cresce a cada instante
Ambos desejam amar
Se entregar completamente
Matar a vontade
Tirar do peito a agonia
Arrancar do peito a saudade
Saudades que sentem
Saudade sofrida
Um homem
Uma mulher
Sentindo
Vivendo
Um amor além da vida.
 
 
 
 
 

Incomum
(Barbara Ferreira)
 
 
O céu cinza,
gotas de carinho batem na janela.
Entre quatro paredes
seu olhar e o meu se encontram
e sem que saiam uma palavra entre nossos lábios,dizemos verdades com olhar.
Fechar os olhos e sentir a imensidão do que está em volta.
Não há mais que apenas, quatro paredes
Mas o universo parece estar ali dentro.
Segurança de um abraço grande.
Olhos com vida.
Sorrisos que se buscam
Sentimentos de amor.
Amor este, que é incomum.
 
 
 
 

AMOR INCOMUM
(DO BLOG : Ao mesmo tempo desejo)
 
 
Te proponho um amor incomum.
Um amor de noites quentes, mesmo que frias.
Um amor inspirado de poesia, fotografia e música.
Um amor de discussões violentas e pazes ardente.
Te proponho vivamos mais dias de sol e noites enluaradas.
Que escutemos o barulho do mar batendo na praia nas noites
e acordemos cedo com os pássaros, só pra agradecer ao sol e voltar a dormir.
Te proponho que assistamos mais filmes, leiamos mais livros
e travemos mais debates “meio intelectuais, meio de esquerda”.
Que comamos mais calorias e façamos mais esportes.
Te proponho o que der na telha.
Te proponho que nos critiquemos sem piedade,
e nos apoiemos em todos os momentos.
Que tenhamos coragem de deixar de ser egoistas e medrosos.
Te proponho viver com carinho.
Te proponho viver como se fosse pra sempre, por que a gente corre o risco que seja.
Mas nem por isso adiar nada.
Te proponho que não nos arrependamos do que arriscamos até aqui,
e se chegamos até aqui, que valha a pena o que está por vir.
Te proponho que vivamos a vida, sabendo que ela acaba
e nossa paralisia frente ao medo só nos tem feito perder o pouco tempo que resta.
Te proponho vivamos com menos medo do futuro ou do fim, pra que se um dia ele chegar,
tenhamos nos dado a chance de ser felizes
e não fiquemos tristes por não ter vivido o que queriamos.(AD)
 
 
 
 

Amor Incomum
 
Dentro daquela eternidade
Configurou-se verdade
O espaço de um beijo
No tempo que parou
Entre dois que era um
Amor incomum
(Carla Fernanda) 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário