°°°°°°°°°°°primaverablog.jpg°°°°°°°°°°°° ImageChef Custom Images

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

"...Há um coração tão enganado, batendo tão rápido à procura de sonhos novos..." (David Bowie)




Diz que me quer diz!


Enquanto O Mundo cai.
As The World Falls Down
-David Bowie-

Há um amor tão triste
Profundamente em seus olhos.
Um tipo de joia pálida
Aberto e fechado
Dentro de seus olhos.
Eu colocarei o céu
Dentro de seus olhos.
Há um coração tão enganado
Batendo tão rápido
À procura de sonhos novos.
Um amor que durará
Dentro de seu coração.
Eu colocarei a lua
Dentro de seu coração.
Enquanto a dor varre,
Não faz sentido pra você.
Toda emoção foi.
Não era muita diversão mesmo,
Mas eu estarei lá para você
enquanto o mundo cai.
Caindo.
Se apaixonando.
Eu o pintarei manhãs de ouro.
Eu o girarei noites de Namorados.
Embora nós sejamos estranhos até agora,
Nós estamos escolhendo o caminho
Entre as estrelas.
Eu deixarei meu amor
Entre as estrelas.
Enquanto a dor varre,
Não faz sentido pra você.
Toda emoção foi.
Não era muita diversão mesmo,
Mas eu estarei lá para você
enquanto o mundo cai.
Caindo
Enquanto o mundo cai.
Caindo
enquanto o mundo cai.
Caindo.
Caindo.
Caindo.
Se apaixonando
Enquanto o mundo cai.
Caindo.
Caindo.
Caindo.
Caindo.
Se apaixonando
Enquanto o mundo cai.
Não faz sentido nenhum mesmo.
Não faz sentido nenhum para cair.
Caindo
Enquanto o mundo cai.
Caindo.
Se apaixonando
Enquanto o mundo cai.
Caindo.
Caindo
Se apaixonando
Enquanto o mundo cai.





As The World Falls Down
-David Bowie-

There's such a sad love
Deep in your eyes
A kind of pale jewel
Open and closed
Within your eyes
I'll place the sky
Within your eyes

There's such a fooled heart
Beatin' so fast
In search of new dreams
A love that will last
Within your heart
I'll place the moon
Within your heart

As the pain sweeps through
Makes no sense for you
Every thrill is gone
Wasn't too much fun at all
But I'll be there for you-ou-ou
As the world falls down

Falling
As the world falls down
Falling
Falling in love

I'll paint you mornings of gold
I'll spin you Valentine evenings
Though we're strangers 'til now
We're choosing the path
Between the stars
I'll leave my love
Between the stars

As the pain sweeps through
Makes no sense for you
Every thrill is gone
Wasn't too much fun at all
But I'll be there for you-ou-ou
As the world falls down

Falling
As the world falls down
Falling
Falling
As the world falls down
Falling
Falling
Falling
Falling in love
As the world falls down
Falling
Falling
Falling
Falling in love
As the world falls down
Makes no sense at all
Makes no sense to fall
Falling
As the world falls down
Falling
Falling
Falling in love
As the world falls down




David Bowie nome artístico de David Robert Jones, Londres.
Nasceu em 8 de janeiro de 1947-e faleceu recentemente 
aos 10 dias de janeiro dete novo ano.
Um músico, ator e produtor musical inglês. Por vezes referido como 
"Camaleão do Rock" pela capacidade de sempre renovar sua imagem. 
Importante figura na música popular há cinco décadas. 
Considerado um dos músicos populares mais inovadores e influentes 
de todos os tempos. 
AGORA...SAUDADE...



http://www.dontstopthemusic.com.br/Musicas/Internacionais/2_-_Sweet_Memories/David_Bowie-_-As_the_world_falls_down_MS.mid






SEUS OLHOS

Seus olhos, tão negros, tão belos, tão puros, 
 de vivo luzir, 
estrelas incertas, que as águas dormentes 
 do mar vão ferir;

seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, 
 de meiga expressão 
mais doce que a brisa, — mais doce que a frauta 
 quebrando a soidão.

Seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, 
 de vivo luzir, 
são meigos infantes, gentis, engraçados 
 brincando a sorrir.

São meigos infantes, brincando, saltando 
 em jogo infantil, 
inquietos, travessos; - causando tormento, 
com beijos nos pagam a dor de um momento, 
 com modo gentil.

Seus olhos são negros, tão belos, tão puros, 
 assim é que são; 
às vezes luzindo, serenos, tranqüilos, 
 às vezes vulcão!

Às vezes, oh! sim, derramam tão fraco, 
 tão frouxo brilhar, 
que a mim parece que o ar lhes falece 
e os olhos tão meigos, que o pranto umedece, 
 me fazem chorar.

Assim lindo infante, que dorme tranqüilo, 
 desperta a chorar; 
e mudo, sisudo, cismando mil coisas, 
 não pensa — a pensar.

Nas almas tão puras da virgem, do infante, 
 às vezes do céu 
cai doce harmonia duma harpa celeste, 
um vago desejo; e a mente se veste 
 de pranto co'um véu.

Eu amo seus olhos tão negros, tão puros, 
 de vivo fulgor; 
seus olhos que exprimem tão doce harmonia, 
que falam de amores com tanta poesia, 
 com tanto pudor.

Seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, 
 assim é que são; 
eu amo esses olhos que falam de amores 
 com tanta paixão.

Gonçalves Dias




TEU OLHAR
(Belarose - Luso poemas)

Sabe meu grande amor...
Foi dentro deste teu olhar, que perdi meu coração.
Sim... São os teus olhos que me fascinam, 
São os teus olhos que me roubam e me enche de emoção, 
Pois neles posso ver os reflexos dos meus sonhos.

Quando nossos olhares se encontram, eu perco as palavras, 
E eu não vejo nada ao redor - é impressionante, 
é mágico... É um momento único.

Eu sinto elevar-me, 
flutuando ao encontro desta luz que clareia meu viver.

Tudo é reluzente... 
Pois em teu olhar , encontro o brilho da luz que aquece minha alma, 
e que rompe toda a escuridão.

Nesta viagem adentro em tuas pupilas, que são pra mim como um mar, 
eu que navego em busca de minha verdade...
Tu olhaste-me com tanta profundidade que me fazes perder o rumo...

Agora só me resta sonhar para que eu possa novamente encontrar teu olhar 
para resgatar a minha felicidade...




Meu Mundo e Nada Mais
Guilherme Arantes
  

Quando eu fui ferido
Vi tudo mudar
Das verdades
Que eu sabia...

Só sobraram restos
Que eu não esqueci
Toda aquela paz
Que eu tinha...

Eu que tinha tudo
Hoje estou mudo
Estou mudado
À meia-noite, à meia luz

Pensando!
Daria tudo, por um modo
De esquecer...
Eu queria tanto

Estar no escuro do meu quarto
À meia-noite, à meia luz
Sonhando!
Daria tudo, por meu mundo
E nada mais...

Não estou bem certo
Que ainda vou sorrir
Sem um travo de amargura...

Como ser mais livre
Como ser capaz
De enxergar um novo dia...
Eu que tinha tudo
Hoje estou mudo
Estou mudado

À meia-noite, à meia luz
Pensando!
Daria tudo, por um modo
De esquecer...

Eu queria tanto
Estar no escuro do meu quarto
À meia-noite, à meia luz
Sonhando!
Daria tudo, por meu mundo
E nada mais...



Nenhum comentário:

Postar um comentário