************IMG-20181111-085420-403**********DONT-STOP-BANNER

terça-feira, 24 de julho de 2018

Meus olhos tristes vivem te procurando em cada canto, em cada pessoa. (Diva Moreira)



Olhos tristes

Eu quero saber como se sente
Atrás daqueles olhos tristes
Você cometeu erros
E agora seu coração dói
Atrás daqueles olhos tristes

Pessoas podem dizer que você teve sua chance
E que deixou escapá-las
Mas é difícil quando elas tentam
Há um sonho que não vai morrer
Atrás daqueles olhos tristes

Talvez de vez em quando
Exista um traço de alegria
Atrás daqueles olhos tristes
Mas é doloroso limpar
Existe um rio de lágrimas
Atrás daqueles olhos tristes

Você sabe que a vida é tão curta
Pra se comprometer
Agarre seu sonho
E realize-o

Você sabe que não resta mais nada
pra atrapalhar seu caminho
Exceto você mesmo e eu sei
Que através do seu coração cheio de dor
Uma esperança permanece
Atrás daqueles olhos tristes

Oh atrás daqueles olhos
Eles continuam olhando
Eu quero saber
Atrás daqueles olhos tristes

Pessoas podem dizer
Pessoas podem dizer
Atrás daqueles olhos tristes



Eyes Of Blue

I want to know how does it feel
Behind those eyes of blue
You've made your mistakes
And now your heart aches
Behind those eyes of blue
People may say you've had your chance
And let it slip away
But hard as they try
There's a dream that won't die
Behind those eyes of blue
Maybe once in a while
There's a trace of a smile
Behind those eyes of blue
But it's painfully clear
There's a river of tears
Behind those eyes of blue
You know life is too short
For comprimising
Take a hold of your dream
And realise it
You know there's nothing left
To stand in your way
Except yourself and i know
Though your hearts full of pain
That a hope still remains
Behind those eyes of blue
They keeping looking me
I want know
Behind those eyes of blue
People may say, people may say
Behind those eyes of blue



Resultado de imagem para eyes of blue paul carrack

Paul Carrack é um cantor, compositor e multi instrumentista inglês. 
Dono de uma voz diferenciada, já fez partes de vários grupos ao longo de 
sua carreira, como : Ace, Squeeze, Mike and the Mechanics, e Roxy Music, 
além de sua bem sucedida carreira solo. 
Paul está em atividade desde os anos 60 até os dias de hoje.
Canções como "The Living Years" e "Over My Shoulder" são destaques em 
uma lista de belas canções, que na maioria das vezes também são composições de Paul.
"Eyes of Blue" é uma das canções do álbum Blue Views-1996






http://dontstopthemusic.com.br/Musicas/Internacionais/3_-_Sweet_Memories/Paul_Carrack_-_Eyes_Of_Blue_MS.mid



.


OLHOS TRISTES

Olhos tristes, senhora,
Os vossos. Tristes de mais,
Olhos de dor, de quem chora.
Senhora, porque chorais?


Se essa tristeza, que mora
Nos olhos, nos dá sinais
Da mágoa, que vos devora
E, a medo, mal disfarçais,
Mostrai-nos então, se agora,
Dos olhos, porque me olhais,
Se vai a tristeza embora,
Ou quedam tristes, iguais.

VITOR CINTRA
do livro " MURMÚRIOS "




Poema dos olhos tristes

Quando foi que meus olhos te perderam?
Quando a tempo não atiçaram o desejo
Quando nunca sentiram tua face
Quando nunca te perceberam.
Por que te abandonaste na sombra?
Se esse olhar que perco me guiava
Porque suportou a afronta
Do abismo em que eu vagava?
Tempo que nunca cessa e que espalha
Tempo que me afastou de onde nunca estive
Tempo que  só me farfalhava a falta
Nos dias tristes em que me abstive
Dos teus olhos tristes.

(Carmen Gonçalves)


The face in the forest von Gabi Hampe                              …                                                                                                                                     (Beauty Art Dark)

OLHOS TRISTES
(Ghost)

Tristes e chorosos estão os meus olhos,
Que já nem em mim vêm o infeliz reflexo,
Outrora feliz, irradiava perplexo,
O brilho do sol com um simples olhar,
Que eram para ti (Vós) te amar.

Tristes e chorosos estão os meus olhos,
Que nada temem, nada querem recear,
A mágoa profunda que insiste em ficar,
Trilho caminhos que em tempos desviei,
Que agora percorro, para os quais voltei…

Tristes e chorosos estão os meus olhos,
E por nada querem vir a secar,
Por dentro a alma que fica a sangrar,
Este sofrimento, tormento que não me quer largar,
Que continua, o meu corpo, coração… A abraçar!

Tristes e chorosos ainda estão os meus olhos,
E a noite com eles quer pernoitar,
Mas o mundo, não gira! Não há meio de acordar!
Que venha a luz do dia, é com ela que quero estar,
E a ti, meu amigo eu quero Amar…

Pois no Amor eu me irei consolar,
Seja ele qual for…
Basta me aceitar!

Read more: http://ghostofpoetry.blogspot.com