°°°°°°°°°°°IMG_20181111_085420_403.jpg °°°°°°°°°°° ImageChef Custom Images

domingo, 23 de março de 2014

"A vida é como o vento de Outono...Ela se encarrega de levar tudo o que não deve permanecer em você." (AD)

 
 
 
 
Folhas de Outuno
(Autumn Leaves-Ed Sheeran)
 
Outro dia, outra vida
Passa como a minha
Não é complicado
 
Outra mente
Outra alma
Outro corpo a envelhecer
Não é complicado
 
Você já se perguntou se as estrelas brilham para você?
Flutuam baixo
Como folhas de outono

Silêncio agora
Feche os olhos antes do sono
E as milhas de distância
E ontem você estava aqui comigo
 
Outra lágrima
Outro choro
Outro lugar para nós morrermos
Não é complicado
 
Outra vida que se foi para o lixo
Outra luz perdida de seu rosto
É complicado
 
Será apenas imaginação ou os pássaros ainda cantam para você?
Flutuam baixo
Como folhas de outono

Silêncio agora
Feche os olhos antes de dormir
E você está a milhas de distância
E ontem você estava aqui comigo
 
Ooh como eu sinto sua falta
Minha sinfonia coloca a música que te leva para fora
Ooh como eu sinto sua falta
Sinto saudades de você e eu gostaria que você ficasse
É de se admirar que as estrelas brilham para você?
Flutuam baixo
Como folhas de outono

Silêncio agora
Feche os olhos antes de dormir
E você está a milhas de distância
E ontem você estava aqui comigo
Flutuam baixo
Como folhas de outono

Silêncio agora
Feche os olhos antes do sono
E você está a milhas de distância
E ontem você estava aqui comigo
 
Ooh oh, ooh oh
Ooh oh, ooh oh
Aterrise
Como um sete quatro sete
Fique e viveremos para sempre agora
 
 
 
Autumn Leaves
(Ed Sheeran)

Another day another life
Passes by just like mine
It's not complicated
 
Another mind
Another soul
Another body to grow old
It's not complicated
 
Do you ever wonder if the stars shine out for you?
Float down
Like autumn leaves

Hush now
Close your eyes before the sleep
And your miles away
And yesterday you were here with me
 
Another tear
Another cry
Another place for us to die

Its not complicated
Another life that's gone to waste
Another light lost from your face
It's complicated
Is it that it's over or do birds still sing for you?
Float down
Like autumn leaves

Hush now
Close your eyes before the sleep
And your miles away
And yesterday you were here with me
 
Ooh how i miss you
My symphony places the song that carries you out
Ooh how i miss you
I miss you and i wish you'd stay
Is it any wonder that the stars shine out for you?
Float down
Like autumn leaves

Hush now
Close your eyes before the sleep
And your miles away
And yesterday you were here with me
Float down
Like autumn leaves

Hush now
Close your eyes before the sleep
And your miles away
And yesterday you were here with me
 
Ooh oh, ooh oh
Ooh oh, ooh oh
Touch down
Like a seven four seven
Stay out and we'll live forever now
 
  
 

Edward Christopher "Ed" Sheeran (Halifax, Inglaterra, 17 de fevereiro de 1991)
é um cantor e compositor britânico, que recentemente assinou contrato com a Asylum
/ Atlantic Records. Sheeran rompeu comercialmente em junho de 2011, quando seu
single de estreia "The A Team" estreou em número 3 na parada do Reino Unido

totalgifs.com barrinhas gif gif nota2.gif




totalgifs.com barrinhas gif gif nota2.gif


 


CANÇÃO DE OUTONO
 
 Perdoa-me, folha seca,
 não posso cuidar de ti.
 Vim para amar neste mundo,
 e até do amor me perdi.
 De que serviu tecer flores
 pelas areias do chão,
 se havia gente dormindo
 sobre o própro coração?
 E não pude levantá-la!
 Choro pelo que não fiz.
 E pela minha fraqueza
 é que sou triste e infeliz.
 Perdoa-me, folha seca!
 Meus olhos sem força estão
 velando e rogando áqueles
 que não se levantarão...
 
(Cecília Meireles)
 
 

Crepúsculo de Outono
 
 O crepúsculo cai, manso como uma benção.
 Dir-se-á que o rio chora a prisão de seu leito...
 As grandes mãos da sombra evangélicas pensam
 As feridas que a vida abriu em cada peito.

 O outono amarelece e despoja os lariços.
 Um corvo passa e grasna, e deixa esparso no ar
 O terror augural de encantos e feitiços.
 As flores morrem. Toda a relva entra a murchar.

 Os pinheiros porém viçam, e serão breve
 Todo o verde que a vista espairecendo vejas,
 Mais negros sobre a alvura unânime da neve,
 Altos e espirituais como flechas de igrejas.

 Um sino plange. A sua voz ritma o murmúrio
 Do rio, e isso parece a voz da solidão.
 E essa voz enche o vale...o horizonte purpúreo...
 Consoladora como um divino perdão.

 O sol fundiu a neve. A folhagem vermelha
 Reponta. Apenas há, nos barrancos retortos,
 Flocos, que a luz do poente extática semelha
 A um rebanho infeliz de cordeirinhos mortos.

 A sombra casa os sons numa grave harmonia.
 E tamanha esperança e uma tão grande paz
 Avultam do clarão que cinge a serrania,
 Como se houvesse aurora e o mar cantando atrás.
 
(Manoel Bandeira)
 
 
 
 

O BEIJA-FLOR NO OUTONO
Elias Akhenaton
 
É manhã de outono. O beija-flor no galho,
Parado, chora com saudade da bela flor.
No ar voam folhas secas do pé de carvalho
Que caem, doirando o solo, d'uma única cor.
Oh passarinho, não chores! É o trabalho
Da natureza, do Grande Arquiteto criador.
Olhai a alegria do prateado e divino orvalho
Que vem serenando com seu encanto e amor.
Encontrarás tua flor brotada noutra estação,
Porque este momento, este ciclo, vai passar.
O tempo de Deus é perfeito, agora é renovação.
Vai, voa, renova à força, a fé do teu coração,
Volta a bater tuas asas, em teu trepidante bailar,
Enxuga teu pranto... Canta tua doce canção!
 Tu és a folha de outono
 voante pelo jardim.
 Deixo-te a minha saudade
 - a melhor parte de mim.
 Certa de que tudo é vão.
 Que tudo é menos que o vento,
 menos que as folhas do chão...
 
 


''ESTRELAS DE OUTONO''
 
Folhas secas e amarelas
A cair, leves, no chão,
Trazem segredos que o verão
Contou, de ti, às estrelas
Quando, amor, no meio delas
Brilhavas e teu clarão
Lhes dava a doce ilusão
De serem flores, das mais belas!
De teu sorriso, a alegria,
De teu olhar a esperança
Que ao peito dá confiança
E à noite a luz, que nem dia
Elas me falam; mas, fria
A aragem do vento dança
E, humedecendo a lembrança,
Lhes torna a vida sombria!
E as saudades do luar
De Agosto, nas noites claras,
Das praias que iluminaras
Com teus olhos cor de mar,
Já só lhes deixam sonhar
Que as alegrias, tão caras
E, agora, mais e mais raras,
Desse tempo hão de voltar!
 
(Joaquim do Carmo
de 'Amanhecer pelo fim da tarde'
Pag. 80.-Do blog : A Poesia de Portugal)
 
 

domingo, 9 de março de 2014

"E aqueles que foram vistos dançando foram julgados insanos por aqueles que não podiam escutar a música."(Friedrich Nietzsche)



"...De tudo ficaram três coisas...
A certeza de que estamos começando...
A certeza de que é preciso continuar...
A certeza de que podemos ser interrompidos
antes de terminar...
Façamos da interrupção um caminho novo...
Da queda, um passo de dança...
Do medo, uma escada...
Do sonho, uma ponte...
Da procura, um encontro!"
(Fernando Sabino)




Dança comigo
(Dance whit me- Johnny Reid)

Posso ver nos seus olhos
Você teve um longo dia
vamos fechar as portas
Puxe para baixo as sombras
Vire uma música
um copo de vinho tinto Pobre doce
Deixe as velas queimarem, coloque sua mão na minha
Dança comigo
Não diga uma palavra, apenas dança comigo
Deixe o mundo lá fora desaparecer.
Baby, o que temos
é tudo que precisamos
Dança comigo
Meu beijo de despedida
Será na luz da manhã
Posso às vezes não chegar em casa
E lá fora está frio e escuro
Baby aqui estamos nós, estamos juntos sozinhos
Nós finalmente encontramos um momento
Podemos chamar de nosso
Dança comigo
Não diga uma palavra, apenas dança comigo
Deixe o mundo lá fora desaparecer. Baby
Baby, o que temos, é tudo que precisamos
Dance comigo, basta fechar os olhos, dança comigo
Segure-se firme, vamos devagar
e não deixe ir
Dança comigo
Dança comigo
Não diga uma palavra apenas dança comigo
Deixe o mundo lá fora desaparecer. Baby
o que temos, é tudo que precisamos
Dança comigo
Dança comigo
Dança comigo




Dance With Me
(Johnny Reid)
 
I can see it in your eyes
You've had a long day
let's lock the doors
Pull down the shades
Turn some music on
Poor a glass of sweet red wine
Let the candles burn put your hand in mine
Dance with me
Dont say a word, just dance with me
Let the world outside dissapear
Baby, what we got
is all we need
Dance with me
I kiss you goodbye
In the early morning light
Some times i dont get home
'till its cold and dark outside
Baby here we are, were together all alone
We've finally found a moment
We can call our own
Dance with me
Dont say a word, just dance with me
Let the world outside dissapear
Baby, what we got, is all we need
Dance with me, just close your eyes, dance with me
Hold on tight, lets take it slow
and dont let go
Dance with me
Dance with me
Dont say a word just dance with me
Let the world outside dissapear
baby what we got, is all we need
Dance with me
Dance with me
Dance with me



John (Johnny) Kirkland Reid (nascido em 21 de agosto de 1974 em Lanark,
na Escócia, Reino Unido).É um artista de música country que traçou vários
singles de sucesso no Canadá. Reid se mudou para o Canadá em julho de 1988,
quando ele tinha 13 anos. Seu pai, um mecânico diesel, queria dar Reid e
seu irmão oportunidades ele não achava que eles teriam na Escócia.
Reid passou a estudar na Universidade de Bishop em Lennoxville, Quebec.
Reid se mudou para Nashville, Tennessee para fazer música country.
Ele e sua família residem em Nashville. Ele foi indicado para o Juno Award 2008
para a gravação Country Recording of the Year for Kicking Stones.
Reid foi nomeado Artista Masculino do Ano, tanto a de 2008 e 2009 CCMA Awards.
Atuou também nas celebrações do dia de Canadá no parlamento em 1 de
Julho de 2010, que a rainha e o príncipe Philip estavam presentes.






MUDANÇA...
MU...DANÇA
...MUDA!

Na dança da mudança só não se alcança
quem no ritmo da mudança não se lança
Muda o mundo e todo mundo muda
quem não muda fica mudo para o mundo
O sujeito que rejeita as mudanças
E sempre diz não às variâncias
nem se sujeita a perceber
que já está mudando de mundo sem querer
A mudança muda e muda sem se fazer notar e
Vai continuar a mudar
E de tão silenciosa fica muda
E muda não responde aos gritos de socorro
Dos que não querem mudar!
(José Guilherme S. Filho)


UNO

Nossos corpos se acalmam e se exaltam.
Num contato tão intenso e magnifico,
Que é dança, é arte, é vívido.
Movimento e sensação, sentimento.
Enquanto nossos rostos são vistos, são lidos.
Entre dedos e olhos atrevidos.
Nossas bocas se provocam e degustam.
Dentes e mordidas a todo custo.
O seu pudor, seu medo é meu abuso.
E meu susto, absurdo é seu conteúdo.
Me complementa, me alimenta.
Transforma minhas certezas em tormenta.
Cabelos, pele, unhas e beijos.
Partes cheias de vontades, desejos.
Justificam os hematomas e as palavras sobre tudo.
Receios, medos, sustos, sugestões, sonhos, mundo.
Num momento onde os dois não se anulam.
Mas por sentir e transmitir, formam algo uno.
(Chatterton Casanova du Bocage)



A DANÇA

Não te amo como se fosse rosa de sal, topázio
ou flecha de cravos que propagam o fogo:
te amo secretamente, entre a sombra e a alma.
Te amo como a planta que não floresce e leva
dentro de si, oculta, a luz daquelas flores,
e graças a teu amor vive escuro em meu corpo
o apertado aroma que ascender da terra.
Te amo sem saber como, nem quando, nem onde,
te amo diretamente sem problemas nem orgulho:
assim te amo porque não sei amar de outra maneira,
Se não assim deste modo em que não sou nem és
tão perto que a tua mão sobre meu peito é minha
tão perto que se fecham teus olhos com meu sonho.
(Pablo Neruda)




Dance comigo...
(Joe Luigi)

Amor, com você quero dançar
uma música lenta e romântica...
Abraçadinhos de olhos fechados
sussurar em teus ouvidos, sonhar...
Dançaremos, como se estivéssemos
sobre nuvens macias como algodão
coladinhos, sentirei teu perfume
o calor de seu corpo...
Ao som dos violinos
terei você em meus braços
te direi palavras de amor
Abraçados enamorados fingiremos
que estamos num castelo...
Você será a princesa mais bela
eu o teu príncipe apaixonado
te declararei todo meu amor
meu carinho, amor por você...
Ao som dos violinos,
direi ...amo você!


domingo, 2 de março de 2014

"Cartas de amor são escritas não para dar notícias, não para contar nada, mas para que mãos separadas se toquem ao tocarem a mesma folha de papel." (Rubem Alves)


"Considero minhas obras como cartas que escrevi à posteridade,
sem esperar resposta."
(Heitor Villa-Lobos)
 
 
Cartas de amor
Love Letters-Diana Krall

O céu pode ser sem estrelas,
A noite pode ser sem lua,
Mas no fundo do meu coração,
Eu sei que você me ama.
Você me ama, porque você me disse isso.
Cartas de amor vindas do seu coração,
Nos mateve próximos enquanto estávamos separados.
Eu não estou sozinho no meio da noite,
Quando eu posso ter todo o amor que você escreveu.
Eu memorizar cada linha.
Eu beijo o nome que você assina.
E querida, então eu li novamente
Desde o início,
Cartas de amor vindas do seu coração.
(Instrumental)
Eu memorizar cada linha,
Eu beijo o nome que você assina.
E querida, então eu li novamente desde o começo,
As Cartas de amor vindas do seu coração.
 
 
Love Letters
Diana Krall

The sky may be starless,
The night may be moonless,
But deep in my heart,
I know that you love me.
You love me, because you told me so.
Love letters straight from your heart,
Keep us so near while we're apart.
I'm not alone in the night,
When I can have all the love you write.
I memorize every line.
I kiss the name that you sign.
And darling, then I read again
Right from the start,
Love letters straight from your heart.
(Instrumental)
I memorize every line,
I kiss the name that you sign.
And darling, then I read again
Right from the start,
Love letters straight from your heart.
 

Diana Jean Krall (Nanaimo, 16 de novembro de 1964) é uma popular cantora
e pianista canadiana de jazz.
Krall nasceu na Colúmbia Britânica numa família musical.
Ela começou a tocar piano aos quatro anos, e durante a sua juventude a família
mudou-se para Vancouver. No colegial, ela começou a tocar num pequeno grupo de jazz.
Aos quinze anos, ela passou a se apresentar regularmente em diversos restaurantes
de Nanaimo.
A sua técnica chamou a atenção do baixista Ray Brown, que a apresentou a diversos
professores e produtores. Aos 17 anos, Krall ganhou uma bolsa para estudar no
Berklee College Of Music em Boston, Massachusetts. Passado algum tempo ela mudou-se
para Los Angeles, Califórnia, passando a estudar com Jimmy Rowles, com quem ela
começaria a cantar. Em 1990, Krall foi para Nova York, gravando alguns álbuns e
finalmente alcançando sucesso internacional. Ela e o músico britânico Elvis Costello
casaram-se em dezembro de 2003. Diana engravidou de Elvis em 2006 e os gêmeos Dexter
Henry Lorcan e Frank Harlan James nasceram em 6 de dezembro de 2006, em Nova Iorque
capital.
 
 
 
 
 
 
 
Cartas e amor
Cartas de Amor (Love Letters)
Roberto Carlos
 
Ontem, amor, eu reli
As cartas que te escrevi
Frases repletas de amor
Que por você eu senti, sofri
Ontem, amor, revivi
Lembranças do nosso amor
Nas velhas frases
Que meu coração ditou
Naquelas cartas de amor
Ontem, amor, revivi
Lembranças do nosso amor
Nas velhas frases
Que meu coração ditou
Naquelas cartas de amor
 
 
 
 
 
 
 

A música "Cartas de Amor" de Roberto Carlos será o tema do casal
protagonista de Em Família, Helena e Laerte.
Roberto Carlos informou em seu especial de fim de ano na Globo:
“Uma canção que aliás, me parece que vai ser de uma linda história de amor
na próxima novela das 9. Que privilégio.”
A letra da música fala sobre um grande amor e lembranças deste sentimento
guardados através de cartas de amor.
Esta música estará na trilha sonora de Em Família e com certeza será sucesso
em todo o Brasil.
 
 


CARTAS DE AMOR
 
Meu amor:
Este beijo da felicidade é o que procuro.
Ah, noite de luar! Caminha-se por entre estrelas, tão calmas, tão cheias de luz!
Pena que na hora de dormir, fecha-se a porta e a cama está fria!
Não procuro um amor com esse brilho inigualável das estrelas, bastaria o fulgor
de dois olhos procurando o caminho de minha pele morena... de meus sentidos...
que me enlaçasse no calor de uma noite de verão!
Nenhuma canção de seresteiro me tocaria mais a alma, que as mãos amadas na superfície
de minhas pernas.. no desenho audacioso de meus seios... ou em concentração da
descoberta de meus lábios.
Como um vento macio debaixo de meus lençóis, furtando arrepios de meu sangue –
que quero um assim amor não nego! Ofereço a este amor meus segredos, guardados para
além dos encantos das histórias românticas, dos livros de princesas...
Para além dos avisos de que só se é feliz por um instante
Quero é escrever minha história no alimento de um beijo deste amor... ou no agasalho
de seu coração.
E quero deste amor que procuro, que pode ser sem explicação ou nomes, um eterno
sentimento de uma vida inteira
Meu beijo...
 
 

Nossa história:
Lembro-me das palavras... Corria um vento morno por entre as árvores, e tua voz
misturando-se com as linhas de teu corpo em meus olhos O movimento de tua boca
a prender-me os desejos...
Nus, descalços, meu corpo palpitando junto ao teu, festejamos nossos sonhos de
cenas exóticas de paixão
A água em nossa pele e eu diante do contorno viril de teu tórax Desci minhas
mãos na tua epiderme, sorvi-a beijo a beijo navegando nos caminhos fecundos de
teu peito.
E tu, meu amado, a me sussurrar: “Quero teu corpo! Eu sou a água da tua sede...
Sacia-te de mim...
Gentis teus dedos em minhas pernas, e todas as curvas de meu corpo em realismos
de prazeres...
Alta noite eu bêbada de tua fragrância masculina, em completo torpor de puro deleite,
mas ardente e vaporosa; pedi-te outro sol, outra lua, novas paragens de amor.
Ah, nossa história veio de mansinho... numa ânsia de amar!... Fecundou em nossos
pensamentos escaldou-nos os sonhos por noites e noites em que ficávamos a imaginar
como seria quando nos encontrássemos!... Uníamo-nos em palavras, em versos saídos do
peito Dependuramos nossos desejos numa linda imaginação... Eu era tua amada secreta
e tu meu eterno amante...
Mas explica-me! Em que se baseou o teu amor? Fico aqui gritando dentro de minh’alma,
chorando num secreto silêncio E não sei o porquê de teu adeus...
Somente a lua comigo na noite neste deserto de tua ausência E meus olhos que já viram
os teus por mim enamorados em febre de lágrimas...
HOJE SÓ SAUDADES...
 
 
AMADO:
Tenho pensado tanto em ti! Olho meus dias e vejo-te ao meu lado, tamanha é a vontade
de estar contigo...
E sei que este meu sentimento é para sempre...
Mudam-se os aspectos da natureza o céu de azul passa a cinza anunciando que tristes
são as horas longe de ti E as rosas brotam,perdem as pétalas e acorda uma semente
renovando a vida. Assim sigo revigorando-me de ternura por ti, enquanto aguardo
passarem-se os dias que nos separam...
E cá estou... ouvindo nossa música, sentindo meu peito arrebentar de tanto te querer!
Um meigo sorriso me vem d’alma sussurrando que tu és o homem de minha vida; que só teu
olhar me afogueia o corpo...
Em minha pele corre teu cheiro; o sabor de teus lábios ainda está nos meus...
e sei que em cada noite passada a teu lado foi o meu nome que teus lábios pediram.
Nessas horas eu fui uma deusa, uma ninfa da beleza feminina. Foi contigo que eu soube
o prazer de ser mulher amada
Eu não sei disfarçar o quanto te quero! Te quero! Grita meu corpo em cada célula.
Chego a visualizar teu caminhar de encontro a mim... e corro para ti! Ah! Minha boca
deixa sair teu nome amor...
Tu, só tu conheces os segredos de meus desejos... E só tu me despertas assim...
feminina mulher gritando de prazer na hora de nosso amor...
Como posso dormir sem antes te dizer o quanto meus pensamentos são teus? Então lê
minhas palavras em teu coração, pois elas são o fruto de meus sentimentos!
Um beijo...